sábado, 31 de outubro de 2009

ORAÇÃO FORTE CONTRA BRUXAS E BRUXOS!!!

Eu andarei vestido e armado, com as armas de São Jorge. Para que meus inimigos tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me enxerguem, nem pensamentos eles possam ter para me fazerem mal. armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem ao meu corpo chegar, cordas e correntes se quebrem sem ao meu corpo, amarrar. São Jorge, cavaleiro corajoso, intrépido e vencedor; abre os meus caminhos. ajuda-me a conseguir um bom emprego; faze com que eu seja bem quisto por todos: superiores, colegas e subordinados. que a paz, o amor e a harmonia estejam sempre presentes no meu coração , no meu lar e no meu serviço; vela por mim e pelos meus , protegendo-nos sempre , abrindo e iluminando os nossos caminhos , ajudando-nos também a transmitirmos paz, amor e harmonia a todos que nos cercam. amém.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

29 de outubro - DIA DO CERIMONIALISTA

NESTE DIA, 29 DE OUTUBRO DESTACO A FUNÇÃO ESTÉTICA, HARMÔNICA, NORMATIVA E CULTURAL DO CERIMONIALISTA QUE PERMEIA, COM O SEU BASTÃO DE COMANDO, OS BASTIDORES E PALCOS DOS PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO, DESTACANDO-SE TAMBÉM, NAS CERIMÔNIAS SOCIAIS, CORPORATIVAS, MILITARES E UNIVERSITÁRIAS.

PARABÉNS PARA TODOS NÓS!!!!!!!

NATAL (RN), 29 DE OUTUBRO DE 2009.

ZULEIDE GONÇALVES VIEIRA – CERIMONIALISTA – DIRETORA DA REPRESENTAÇÃO ESTADUAL DO CNCP/RN

CERIMONIALISTAS COMEMORARÃO DIA DA CATEGORIA NESTA QUINTA

Os Cerimonialistas potiguares se reunirão nesta quinta, 29, para comemorar o "Dia do cerimonialista", em um café da manhã, a partir das 08h30 no salão de eventos na Assembléia Legislativa. O anfitrião será o Chefe do Cerimonial do Poder Legislativo Pádua Martins. Após o café acontecerá a eleição da nova diretoria da Representação Estadual do Comitê Nacional do Cerimonial Público - CNCP, onde Zuleide Gonçalves Vieira será reconduzida ao cargo, tendo como companheiros de chapa os cerimonialistas Pádua Martins e Joãozinho Batista. A posse da nova diretoria para o biênio 2009/2011 deverá acontecer durante o Congresso Nacional de Cerimonial, que se realizará de 01 a 03 de novembro em Salvador/BA.

PARA RIR UM POUCO... EM RELAÇÃO AS OLIMPÍADAS 2016!!!

Hoje temos CLAMBOM no Por do Sol no Potengi

JANEIDE VERÍSSIMO - PRESIDENTA DO CLAMBOM-
ENCAMINHANDO CONVITE PARA AS EMOÇÕES
DO POR-DO-SOL NO IATE CLUBE DE NATAL.

O que faz e o que pensa o gestor escolar

Pesquisa mostrou que esses profissionais ainda se preocupam muito mais com a burocracia que com o pedagógico.

Os diretores de escolas públicas no Brasil trabalham aproximadamente dez horas por dia. Eles têm, em média, 46 anos de idade - e menos de oito no exercício da função. Em seu cotidiano, as prioridades da agenda são cuidar da infraestrutura, conferir a merenda, vigiar o comportamento dos alunos, atender os pais, receber as crianças na porta, participar de reuniões com as secretarias de Educação e providenciar material. Sobra pouco tempo para conversar com professores, prestar atenção nas aulas e buscar a melhoria do ensino, a meta essencial da escola. Essas são as principais conclusões de uma pesquisa inédita realizada pelo Ibope entre maio e junho deste ano, a pedido da Fundação Victor Civita. Foram ouvidos 400 diretores de escolas públicas em Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo. Cada entrevista durou cerca de 50 minutos e abordou desde características pessoais até a relação com as redes de ensino e com as equipes dentro das escolas. Nesta reportagem, você vai conhecer um pouco mais do perfil desses profissionais, com base em sete aspectos: - rotina de trabalho, - formação inicial e continuada, - responsabilidades pedagógicas, - autonomia na função, - relação com as políticas públicas, - perspectivas para a Educação - formas de seleção para o cargo. No dia a dia, os diretores passam muito tempo cuidando de tarefas administrativas - e pouco tempo com questões pedagógicas. Segundo a pesquisa, 90% verificam a produção da merenda todos os dias. O mesmo vale para a supervisão dos serviços de limpeza (84%), o fornecimento de lápis e papel (63%) e a conferência das condições das carteiras (58%). Ainda entre as tarefas que são desempenhadas diariamente, 92% afirmam dedicar tempo para atender pais, 74% para receber os alunos na porta e 89% para observar o relacionamento entre os funcionários e a comunidade. Porém 50% não acompanham as reuniões semanais entre os professores e a coordenação pedagógica. E 25% reconhecem que nunca olham os cadernos dos estudantes para verificar a evolução da aprendizagem. Uma parte dos diretores ouvidos reconhece que tem negligenciado as atividades pedagógicas, mas a maioria aprova a rotina que adota. Para Maria Luiza Alessio, diretora de Fortalecimento Institucional e Gestão da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), o gestor que cuida apenas de administração e infraestrutura esquece que isso só faz sentido quando utilizado como meio para melhorar o desempenho das turmas. "É por isso que à frente de quase todas as unidades há diretores que foram professores e deveriam se lembrar da importância do trabalho de sala de aula", afirma.

45% tratam de questões burocráticas e de orçamento todos os dias.

Isso mostra que, em vez de prevenir, eles remediam e acabam comprometendo cada vez mais tempo com questões sem ligação direta com o pedagógico.

Formação e responsabilidade Questionados sobre a formação, os diretores apontam uma preocupante contradição: 93% acham que sua primeira formação foi boa ou excelente, mas só 15% consideram que o curso (Pedagogia ou licenciatura numa das disciplinas do Ensino Fundamental) os preparou para o exercício da função de diretor. Ou seja, a faculdade é boa, mas não serve para o que acontece nas escolas... Talvez por isso os cursos específicos de gestão escolar oferecidos pelas redes públicas sejam tão bem avaliados: 89% dos diretores dizem que essas atividades colaboraram muito para a melhoria de seu trabalho.

89% dizem que os cursos de gestão escolar oferecidos pelas redes contribuíram muito para melhorar seu trabalho na escola.

O número reforça a forte demanda dos diretores por aulas de como gerir uma unidade escolar, que não são dadas em sua formação inicial de educador.

Outra contradição aparece quando os diretores são questionados sobre quem é o responsável pelas notas baixas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Pela ordem, os "culpados" são o governo (48%), a comunidade (16%) e o professor (13%). O aluno, que é vítima do mau ensino, aparece com 9% das citações. Em seguida, vem a escola, com 7%. E o próprio diretor, o que ele tem a ver com o mau desempenho dos estudantes? Só 2% dos consultados acham que têm responsabilidade nisso. Numa visão distorcida, se veem como "importantes para a aprendizagem" (66%), mas não se colocam em cena quando o ensino fracassa.

Quem é o responsável

A maioria diz que a responsabilidade pela nota baixa no Ideb é do governo e o diretor aparece como o menos responsável

Quem é o responsável

O mesmo vale para a questão da autonomia no dia a dia. Diante de múltiplas opções, 57% afirmaram que, se pudessem ter mais poder na condução da escola, melhorariam as condições do prédio. Outros 53% escolheram mais liberdade para contratar ou demitir professores. E os aspectos pedagógicos simplesmente inexistem, segundo a pesquisa do Ibope.

57% escolheriam melhorar as condições do prédio se tivessem mais autonomia sobre a escola.

A opção por investimentos estruturais foi a que mais apareceu e mostra a percepção dos diretores de que as reformas e ampliações das escolas são insuficientes.

Políticas públicas e a Educação Apesar de culparem o governo pelos maus resultados no Ideb, os diretores reconhecem avanços na política educacional. Questionados sobre os principais avanços nos últimos dez anos, as respostas (espontâneas) mais citadas foram: a oferta de cursos de formação em serviço (30%), o surgimento das avaliações externas (22%), a distribuição de materiais didáticos (22%), a compra de equipamentos (17%) e a criação do Bolsa Família (13%). Graças a isso, os diretores brasileiros têm uma visão razoavelmente otimista sobre a Educação - hoje e, sobretudo, no futuro. Para 13%, a situação atual é boa - 53% opinam que é regular, 24% que é ruim, e 9%, péssima. E como estará o país daqui a dez anos nesse setor? Os gestores preveem um cenário ainda mais animador: 6% acham que o sistema educacional estará excelente, 58% bom, 24% regular, 5% ruim e 7% péssimo. "A princípio, esses números chegam a causar estranheza, diante de tantos problemas no dia a dia das escolas. Mas provavelmente os diretores fazem comparações com a realidade dos anos 1980 e 1990, quando as escolas recebiam muito menos ferramentas e formação de parte dos governos", acredita Adriana Cancella Duarte, do Departamento Escolar da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Visão otimista

A maioria vê a situação atual da Educação no Brasil como regular e acha que daqui a dez anos ela estará boa ou até excelente.

Visão otimista

Seleção para o cargo Finalmente, as formas de seleção para ocupar o cargo de diretor escolar também fizeram parte do levantamento encomendado pela Fundação Victor Civita ao Ibope. A eleição para diretor passou a ser (nas cidades pesquisadas) a principal forma de seleção para o cargo: 45% dos ouvidos foram eleitos, ante 25% que fizeram concurso público específico para a função e 21% nomeados ou indicados pelo secretário de Educação. Outros 5% afirmaram que passaram por uma seleção técnica e 4% por sistemas mistos, como um concurso prévio que seleciona aqueles que podem ser nomeados. Em seguida, perguntou-se qual é a melhor forma de contratação de um diretor. E, para 49% dos entrevistados, é a eleição, principalmente porque ela garante o respaldo da comunidade e porque a pressão política é menor. Na opinião de 35%, o caminho deveria ser o concurso público, enquanto a nomeação foi apontada por apenas 5% do total (ou seja, nem mesmo os atuais indicados reconhecem que essa é uma boa forma de escolha).

*Fonte:http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/diretor/faz-pensa-gestor-escolar-507667.shtml

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

SÃO JUDAS TADEU - RELIGIOSIDADE

São Judas Tadeu é um santo cristão e um dos doze apóstolos de Jesus. Seus outros nomes são Judas Tadeus, Judas Lebeus e Judas, irmão de Tiago. Ele é também conhecido como São Tadeu (Greco Θαδδαῖος), soletrado como "Thaddæus" ou "Thaddaeus" em diferentes versões da Bíblia, e como São Matfiy (Фаддей, он же Иуда Иаковлев или Леввей, em russo) na tradição ortodoxa russa (junto com São Judas). Ele não deve ser confundido com Judas Iscariotes, também outro apóstolo, que traiu Jesus e mais tarde, (segundo Mateus), cometeusuicídio.

São Judas foi um irmão de Tiago, e, segundo algumas crenças, um parente (primo) de Jesus.Marcos 6:3 declara sobre Jesus: “Não é esse o carpinteiro? Não é esse o filho de Maria e o irmão de Tiago, José, Judas e Simão? Não são essas suas irmãs conosco?”.

Nos Atos de Tomás, um livro apócrifo do Novo Testamento, escrito na Síria no início do século III, ele foi identificado como Judas Tomás, que é o nome completo do apóstolo Tomás, segundo a tradição síria.

É o suposto autor da Epístola de Judas do Novo Testamento.

Judas, sendo São Judas, é suposto na visão da Igreja Apostólica Arménia, ter levado oCristianismo à Arménia.

Antigas tradições citadas pelos Padres da Igreja afirmam que foi martirizado na Pérsia, a mando de sacerdotes pagãos que instigaram as autoridades locais e o povo, tendo sido decapitado juntamente com outro apóstolo de Jesus, Simão Zelote, que também pregava naquela região.

Suas relíquias se encontram supostamente em Roma, para onde teriam sido trasladadadas e são veneradas até hoje.

É o santo patrono das causas desesperadas e das causas perdidas na Igreja Católica Romana.

É o santo padroeiro do Clube de Regatas do Flamengo.

O símbolo de São Judas é um machadinho e às vezes é representado segurando um machado, uma clava, uma espada ou uma alabarda, por sua morte ter ocorrido por uma dessas armas. Ele é também geralmente apresentado em ícones com uma flama ao redor de sua cabeça. Essa flama representa a presença do Pentecoste, quando ele recebeu o Espírito Santo, junto com os outros apóstolos.

Em alguns casos ele é mostrado como um rolo ou livro (sua epístola) ou segurando uma régua de carpinteiro.

*Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/São_Judas_Tadeu

DIGA SIM AO BEM!!! - SHOW NO TAM - 02/NOV

Na próxima segunda-feira (02/11), feriado de Finados, o Teatro Alberto Maranhão será palco de mais uma ação da Casa do Bem, o Show Diga Sim ao Bem. O evento é realizado anualmente e compreende um momento de apresentação dos projetos humanitários da entidade para todos os interessados, com entrada franca. A programação começa às 19 horas e contará com o Coral Infantil, o grupo de dança Ritmo Bom, o Grupo Vocal Casa do Bem, uma peça de teatro encenada pelos Surfistas do Bem, uma apresentação dos Capoeiristas do Bem, além de uma homenagem às pessoas que contribuíram com as ações nos últimos quatro anos. Segundo o presidente da entidade, o escritor Flávio Rezende, o evento tem duas finalidades, sendo a primeira relacionada ao ambiente cultural disponibilizado. “A primeira idéia é oferecer o melhor espaço cultural da cidade, com iluminação de Castelo Casado, som de Helisom, tudo da melhor qualidade, para esse momento. Assim, os jovens da Casa do Bem, que durante todo o ano participaram de diferentes projetos culturais, podem mostrar aos amigos, familiares e a sociedade em geral o que aprenderam com seus respectivos professores em um ambiente de alto nível”. O outro objetivo do Show Diga Sim ao Bem é a prestação de contas: “Também realizamos esse evento como espécie de prestação de contas da Casa do Bem para todos aqueles que ajudam de alguma maneira os nossos 22 projetos em andamento”, conta Flávio Rezende. A produção do espetáculo é de Heberth Gleydson, com colaboração da CVC Natal, Sebrae/RN, COT, Toli, Potiguar Turismo, Viação Cidade das Dunas, Transflor, Ângela Dieb, entre outros. Mais informações com Flávio Rezende pelo telefone: (84) 9902-0092.

DORIAN GLAY E GLORINHA OLIVEIRA, HOMENAGEADOS RECETEMENTE EM MATÉRIA DO DN

Terceira idade // Talento de sobra após os 70 anos
"Antigamente um ser humano com 60 anos de idade terminava os dias dentro de casa cuidando dos netos. Hoje o idoso cresceu, se fortaleceu e tem uma vida extremamente ativa". As sábias palavras da cantora Glorinha Oliveira, 80 anos - uma das muitas artistas idosas do Rio Grande do Norte, traduzem de maneira simples e direta
Aos 79 e em plena atividade, Dorian pinta todos os dias em seu ateliê Foto: D Luca/DN/D.A Press
a evolução do estilo de vida da terceira idade nos últimos anos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 11,1% da população era idosa, em 2008. No ano de 1992 a população idosa correspondia a apenas 7,9%, um aumento de 3,2%. A emancipação da mulher e a diminuição da taxa de fecundidade são alguns dos fatores que levaram a população brasileira deixar de ser jovem. Esse ritmo acelerado no crescimento da população da terceira idade fez com que instituições públicas e privadas passassem a "olhar" de forma diferenciada para essas pessoas e oferecessem cursos e atividades esportivas e culturais. Na opinião do artística plástico e escritor, Dorian Gray Caldas, os idosos tendem a procurar atividades artísticas porque despertam a criatividade. "Antes essas pessoas eram preocupadas com trabalho, filhos e não desenvolviam o lado artístico. Com a ociosidade proporcionada pela aposentadoria muitos procuram a arte e se encantam. E Natal oferece vários locais onde o idoso pode expor a arte que está em seu íntimo". O artista comenta que "muitas pessoas acham que já fizeram de tudo na vida então resolvem fazer uma atividade artística e descobrem o prazer da arte". Ele conta que descobriu esse prazer ainda na infância e agora, aos 79 anos, está em plena atividade. "Todos os dias pinto e escrevo poesias. Sou mais requisitado agora do que antes. Considero a arte um prazer, além de fazer parte diariamente da minha vida.
Início difícil
Como Dorian, Glorinha iniciou sua vida artística muito jovem, contrariando a família. Ela conta que apanhou muito da mãe para desistir da carreira. "Subia no pé de sapoti para cantar, mas minha mãe metirava de lá e sempre me batia dizendo que cantar era coisa para mulher perdida", lembra. Mesmo "remando contra a maré", aos 13 anos Glorinha resolveu aceitar a proposta de um senhor que lhe convidou para cantar em bares, restaurantes e nas ruas de Natal. "Nessa época as músicas eram transmitidas por bocas de ferro". Com o passar dos anos ela se tornou uma das maiores cantoras da época de ouro do rádio. Porém, só conseguiu gravar seu primeiro LP aos 63 anos, já na terceira idade. "Me questionava porque ainda não tinha gravado um disco, com a ajuda de amigos realizei meu sonho. Por isso acho que os idosos não devem se acovardar porque chegaram à terceira idade, mas sim, terem orgulho. Hoje aos 80 tenho cabeça de 50 anos. Acho que o idoso deve fazer tudo que tem direito: namorar, viver, dançar e até transar, por quê não?! E os que decidirem optar pela arte serão conquistados facilmente porque arte é alimento da alma".

terça-feira, 27 de outubro de 2009

PARABÉNS!!! ALCINA HOLANDA/SINE-RN

PARABÉNS PELO NIVER!!! E PELO TRABALHO REALIZADO A FRENTE DO SINE/RN, DESENVOLVENDO ASSIM EMPREGO E RENDA A MUITOS DE NOSSOS IRMÃOS NORTE RIOGRANDENSES!!!

Abav quer agências preparadas para Copa e Olimpíadas

No encerramento do seu Congresso Nacional a Associação Brasileira de Agências de Viagens emitiu a sua Carta, focada na responsabilidade de refletir sobre o futuro do turismo no Brasil diante da realização da Copa do Mundo de 2014, e das Olimpíadas de 2016. Veja o seu conteúdo básico:

Cientes da importância dos profissionais de turismo em atender as expectativas dos milhares de visitantes que virão ao Brasil nos próximos anos, e da necessidade de adequação do mercado aos novos desafios, a Abav orienta e recomenda:

Receptivo Brasileiro - Diante da necessidade do Brasil em aumentar a captação de turistas estrangeiros nos principais mercados emissores, é premente agilizar a tramitação do projeto de flexibilização dos vistos que se encontra no Congresso Nacional; Descentralizar o mercado receptivo brasileiro, atualmente concentrado no Rio de Janeiro e em São Paulo e buscar a padronização dos serviços ofertados, garantindo assim um padrão de qualidade; Desenvolver banco de dados atualizado com atrações, hotéis, restaurantes e serviços públicos dos destinos brasileiros; investir em novas tecnologias; criar produtos segmentados para diversos púbicos.

Responsabilidade Civil - É urgente a aprovação e a sanção sem vetos do Projeto de Lei 5.120/2001, que regulamenta a atividade das agências de turismo, em tramitação no Congresso Nacional. O projeto visa a definir os papéis nas relações comerciais entre agências de viagens, fornecedores e consumidores e é fundamental para o bom funcionamento do setor de Turismo e preservação dos direitos do consumidor. Atualmente, as ações contra as agências de viagens nos juizados especiais civis representam 80% da demanda das seguradoras, o que retrata a fragilidade dessas relações.

Turismo Rodoviário - Necessidade de que a fiscalização dos ônibus das transportadoras turísticas e agências com frota própria seja simplificada e padronizada com a utilização de selo com a chancela do Ministério do Turismo e da Agência Nacional de Transporte Terrestre (para que possam atuar em todo o Brasil; e Conscientização da necessidade das empresas que oferecem serviços de transporte rodoviário de se integrarem ao Cadastur, inibindo assim a ação de piratas no mercado.

Capacitação - A valorização do agente de viagens está diretamente relacionada a sua maior capacitação profissional. Para que o país tire maior proveito da visibilidade que terá durante a realização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, é fundamental investir na qualificação do setor de agenciamento; Fortalecimento das ações do Proagência II, uma parceria da Abav com o Sebrae Nacional, que visa, dentre outros aspectos, a capacitar os profissionais ligados ao setor de agenciamento, principalmente os de turismo receptivo, visando a necessidade do agente de viagens buscar a especialização nos serviços que oferece; e Estabelecer alternativas para que as pequenas e médias agências possam melhorar sua atuação e posicionamento no mercado, com a adoção de modelos de gestão de negócios diferenciados e que permita a integração das agências.

Tecnologia - Necessidade de cobrança de uma taxa, equivalente à DU, na venda direta ao consumidor, pelos sites e portais das companhias aéreas; e Igualdade nas tarifas em todos os canais de venda.

No final a Carta conclui - Neste contexto, o evento Abav 2009 reforça o seu papel de espelhar a realidade setorial, de sinalizar e debater grandes temas da atualidade e as grandes metas que o turismo nacional precisa alcançar.

*Fonte:www.destinodosol.com.br

Festa do Vaqueiro em Acari esquenta turismo de eventos

Para quem deseja conhecer as raízes do Seridó, além de acompanhar um turismo de evento, a grande pedida acontecerá no próximo final de semana, em Acari, quando diferentes eventos que têm a participação direta do nosso vaqueiro estarão acontecendo. No domingo tem a "Pega de Boi no Mato" no meio da caatinga com os vaqueiros encourados se embrenhando no mato em cima dos seus cavalos ligeiros para pegar o boi, enfrentando espinhos de juremas e touceiras de xiquexique, demonstrando coragem e valentia, Ela é promovida pela Fazenda Pitombeira, com o objetivo de preservar a memória do sertanejo, reconhecendo a bravura e a importância do vaqueiro e para manter viva uma tradição nordestina. Na programação também destaque para o "Encontro de Vaqueiros da Ribeira do Acari", a "Corrida de Jumentos", e a "Missa do Vaqueiro", celebrada no sítio Bico da Arara - Município de Acari - RN, que abre as festividades no dia 31, às 17h30.

A pega de Boi no Mato é uma grande festa que acontece durante o domingo inteiro, reúne um público de mais de 2.000 espectadores e 300 vaqueiros, vindos de toda a região do Seridó e de algumas cidades da Paraíba. Não há cobrança de taxa para fazer inscrição. A premiação é feita com troféus e dinheiro.

Água, estábulo para cavalos, currais para o gado, ração animal, alimentação para os vaqueiros e os voluntários que trabalham durante o evento, além de outros detalhes como carro de som, tratadores, veterinário, banheiros públicos, estrutura de bar, forró pé de serra, barracas, repentistas e aboiadores que, fazem parte da infra-estrutura para que o evento aconteça.

*Fonte:www.destinodosol.com.br

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

CASAMENTO DURADOURO, PRA RIR UM POUCO!!!

Como ter um Casamento duradouro Um casal foi entrevistado num programa de televisão, porque estavam casados há 50 anos e nunca tinham discutido. O repórter curioso pergunta à mulher: - Mas vocês nunca discutiram mesmo? - Não - responde a mulher. - Como é possível isso acontecer? - Bem, quando casámos o meu marido tinha uma égua de estimação. Era a criatura que ele mais amava na vida. No dia do nosso casamento, fomos de lua-de-mel na nossa carroça puxada pela égua. Andámos alguns metros e a égua, coitada, tropeçou. O meu marido olhou bem para a égua e disse: - Um. Mais alguns metros e a égua tropeçou novamente. O meu marido olhou para a égua e disse: - Dois. Na terceira vez que ela tropeçou, ele sacou da espingarda e deu uns cinco tiros na bichinha. Eu fiquei apavorada e perguntei: - Seu ignorante desalmado, porque é que tu fizeste uma coisa dessas homem? O meu marido olhou para mim e disse: - Um. Depois disso nunca mais discutimos.

domingo, 25 de outubro de 2009

VEM AÍ... LUA NOVA

Catita de volta a Natal - com Passeios Turísticos entre os bairros das Rocas, Ribeira e Cidade Alta.

Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico, Artístico Cultural e da Cidadania – IAPHACC com o apoio da Fundação Cultural Capitania das Artes- Funcarte finalizam o processo de translado da Catita 03, última locomotiva a vapor do estado, que atualmente encontra-se abandonada no galpão do Museu do Trem em Recife.
A Catita 03 é uma das locomotivas a vapor que integrou um grupo de 26 máquinas de pequeno, médio e grande porte que foram adquiridas em 1906. A locomotiva pertencente ao Rio Grande do Norte inaugurou a ponte sobre o Rio Potengi em 1916 e a ponte de concreto em 1970, durante o governo de Walfredo Gurgel.
A locomotiva e o reboque foram localizados, em 2003, pelo pesquisador Ricardo da Silva Tersuliano, durante a elaboração de uma pesquisa sobre a ponte de ferro de Igapó. Entre os anos de 1966 e 1969 as locomotivas a vapor foram desativadas e substituídas pelas máquinas diesel-elétricas, restando apenas a Catita-03, que permaneceu funcionando até 1975 na manobra interna localizada no pátio das Rocas. Em 1975, a Catita e o reboque foram enviados para da Rede Ferroviária Federal S/A – REFESA com sede em Recife, onde permaneceu até 1998 quando foi enviada para o galpão anexo ao Museu do Trem.
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN/RN, a pedido do Ministério Público, esteve em Recife para a realização de uma perícia com o intuito de diagnosticar se realmente a locomotiva pertence ao Rio Grande do Norte. O parecer emitido pelo IPHAN/RN foi favorável a vinda da locomotiva para Natal, considerando, a Catita 03, como a única locomotiva a vapor pertencente ao Rio Grande do Norte. Na quinta-feira, 15 de outubro, representantes do IAPHACC e do Centro de Tecnologia do Gás - CTGÁS estiveram em Recife para fazer todo o levantamento do que será necessário para restauração da locomotiva e do reboque, além da conversão do combustível e a construção de três vagões.
A volta da Catita para Natal faz parte do projeto que tem objetivo regatar e preservar a história, tornando a locomotiva num espaço cultural e de laser. A Catita 03 fará parte do roteiro turístico da cidade que incluirá o bairro das Rocas, Ribeira e Cidade Alta. Atualmente o projeto encontra-se em processo de finalização com a elaboração de um relatório final com o diagnóstico atual da locomotiva, que incluirá um laudo com as medidas técnicas para o translado Recife – Natal, a indicação técnica e a avaliação sobre a operacionalidade da Catita 03.
A liberação da locomotiva acontecerá após a entrega do relatório, que será enviado juntamente com um parecer técnico assinado pelo engenheiro ferroviário Marco Aurélio Cavalcante, e entregue até o fim do mês de outubro para a Coordenadoria Técnica do IPHAN.

DOM MARCOLINO POR ELE MESMO- Pe.ZÉ MÁRIO

BOSQUE ENCENA - A ONÇA E O BODE

Dando continuidade ao projeto Bosque Encena, cujo objetivo é educar através de espetáculos que agradem a espectadores de todas as idades, estamos encenando na próxima manhã de domingo A Onça e o Bode, peça teatral produzida pela Cia Gnomo Verde de Teatro com assessoria de Marcelo Veni, garantia de qualidade artística. Já apresentado em vários palcos do estado, conta com a atuação magistral de Edir Ramalho e Hilton Lopo, que também assina a direção. A fábula busca ensinar que é através do respeito e do companheirismo que se consegue construir um futuro de paz e entendimento entre todos.
Peça: A ONÇA E O BODE
Local: Anfiteatro Pau-brasil - Parque das Dunas
Data: 25 de outubro - domingo
Hora: 10h30
Preço: R$ 1,00 (um real)
Direção: Hilton Lopo
Atores: Edir Ramalho e Hilton Lopo
Produção: Marcelo Veni
Fone: 3201 4440


sábado, 24 de outubro de 2009

Eu quero ficar sozinho.

É cada vez maior o número de pessoas que vivem sós. Mas isso não significa necessariamente sofrimento. Conheça os segredos dos solitários que são felizes

No lugar das tradicionais e efusivas discussões familiares, o jantar é marcado pelo tilintar de apenas um par de talheres. Em vez de crianças eufóricas correndo pela casa, os corredores estão vazios e silenciosos. Antes de dormir, não há companhia para ver tevê. A tendência é mundial. Cada vez mais homens e mulheres moram sozinhos. Na Inglaterra, o índice de domicílios habitados por uma única pessoa é de 30%. Nos Estados Unidos, alcança os 25% - em Nova York, a meca dos solteiros, mais da metade da população (50,6%) vive só. No Brasil, o número de indivíduos que moram sem companhia também aumenta a cada ano. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2008, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 11,6% dos brasileiros não dividem o teto com ninguém. Há dez anos, esse índice era de 8,4%.

Até recentemente, o "morar só" era inevitavelmente relacionado a "ser só". E essas pessoas, geralmente com problemas de relacionamento ou idosos, carregavam o estigma de isoladas e abandonadas. Hoje, essa condição virou um estilo de vida, graças a um boom de jovens que têm deixado a casa dos pais em busca das tão almejadas liberdade e autonomia. Segundo uma corrente de cientistas sociais com voz cada vez mais ativa, quem mora sozinho é menos solitário do que se supunha e desfruta da vida em comunidade. "Muitos são jovens independentes, que consideram isso uma conquista", diz o sociólogo e cientista político Antonio Flávio Testa, professor da Universidade de Brasília (UnB). "Eles batalharam para ter seu canto e não se sentem sozinhos porque têm o apoio de familiares e amigos."

Rotina A vida agitada das grandes cidades contribui para o desejo das pessoas de se isolar

A tendência começou a ser moldada há duas décadas na Europa. Naquela época, os países desenvolvidos registravam um aumento significativo na expectativa de vida de seus cidadãos. Com isso, os idosos passaram a ter uma vida autônoma. Na maioria das vezes, eram senhores (as) viúvos (as). O perfil desse morador está se transformando, especialmente nos grandes centros urbanos, onde é comum ver jovens independentes partindo para uma vida solo. Não é, necessariamente, uma condição definitiva.

Ao encontrar um parceiro, eles deixam para trás os dias de egoísmo, as vantagens de não ter de dar satisfação a ninguém e o conforto de ter uma casa só deles para dividir o espaço das escovas de dente e constituir família. No Brasil, a maioria dos moradores solitários continua sendo a população mais velha - 40% têm mais de 60 anos. Mas as faixas etárias mais jovens estão ganhando espaço: 11,4% deles têm entre 20 e 29 anos e 13,2%, entre 30 e 39 anos. "O ato de morar sozinho, que outrora evocava debates sobre solidão, começa a ser associado a melhores condições de vida", analisa a socióloga Ana Lúcia Sabóia, do IBGE.

REDE Amigos ajudaram Susane Rabelo a superar um divórcio

O empresário Célio Ashcar Jr. é um representante desta tendência. Aos 33 anos, ele vive só e feliz num apartamento no bairro da Vila Olímpia, zona sul de São Paulo. Até 2003, morava com o pai. Assim que se tornou sóciodiretor da agência de promoção e eventos na qual trabalhava, se sentiu seguro para partir para morar só. "Minha casa é meu templo, onde recarrego as energias e pesquiso referências para o meu trabalho", diz ele. Ashcar adora sua rotina, especialmente pela liberdade que conquistou. "Não tenho horário para chegar em casa, por isso seria impossível comparecer a jantares com hora marcada", diz.

Com uma maior inserção no mercado de trabalho, o contingente feminino também conquistou sua independência. Até alguns anos atrás, a mulher que morava sozinha era estigmatizada, carregava a pecha de mal-amada ou abandonada. "Hoje, aceitamos melhor quem faz essa opção", diz Henriette Morato, professora do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP). "É preciso se descobrir e curtir, antes de casar e engravidar. É uma fase muito importante."

A exemplo de Sampaio, é bastante comum que pessoas com muitos amigos virtuais em redes sociais, como Orkut, Facebook e MySpace, sintam-se isoladas, sem alguém para falar sobre assuntos íntimos. "A internet conforta o solitário apenas num primeiro momento, pois ele se sente integrado a um grupo", diz Caccioppo, que também estuda este tema. "Mas, com o tempo, o bem-estar se esvai, porque ele percebe que as relações não se aprofundam e isso traz mais infelicidade." Para Cacioppo, as redes sociais são positivas quando servem de suporte às amizades, e negativas quando se tornam a principal via de comunicação entre as pessoas.

SINAL A solidão é um tipo de alarme, que soa quando a coesão do grupo é necessária

Conseguir se integrar a outra cultura, com códigos, expectativas e pressupostos diferentes, é um dos grandes desafios do ser humano. O lutador Glover Teixeira, 29 anos, que nasceu no Brasil, mas mora nos Estados Unidos desde 1999, sofreu com a maneira de viver, individualista e solitária, dos americanos. "Por ser latino, eu achava que teria mais facilidade para fazer amizades lá", diz. "Mas a verdade é que foi muito difícil, pois eles são muito fechados." Atualmente, Teixeira tem três amigos fiéis, todos nascidos nos Estados Unidos, o que considera uma grande conquista. Um estudo revelou que os americanos estão cada vez mais sozinhos, sem ter com quem compartilhar seus dramas pessoais.

A pesquisa The American Sociological Review revela que, em 1985, os americanos tinham em média três pessoas a quem podiam confiar sua intimidade. Em 2004, esse número caiu para dois indivíduos. O trabalho mostra ainda que, nesse período, o total de americanos sem alguém para abrir o coração subiu de 10% para um quarto da população.

RECOMEÇO Glover Teixeira foi viver nos EUA e fez novas amizades

Segundo Cacioppo, assim como a fome, a solidão é um tipo de alarme, que soa sempre que a coesão do grupo se torna necessária. "Nossos ancestrais se reuniam para se defender de ataques de predadores", diz o pesquisador. "Hoje, nos estressamos por razões diferentes e precisamos dos outros por motivos distintos, como para organizar a nossa rotina, para prosperar ou mesmo sobreviver." De acordo com o sociólogo Antonio Flávio Testa, da UnB, ao se sentir sozinho, o indivíduo saudável não paralisa. "Ele sai de casa, vai à balada, recorre à igreja, busca ajuda profissional", diz. "Quem se sente só e não se movimenta, sofre de alguma patologia, como depressão."

Há pessoas que se sentem sozinhas cercadas por uma multidão e as que ficam à vontade até mesmo na aridez de um deserto - e aí, quase não faz diferença se a pessoa divide ou não o mesmo teto com alguém. "A solidão não é uma condição, é um sentimento", diz a psicóloga Magda Maetta. "Ela é vivida por cada um de maneira particular." O psicanalista e doutor em psicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Sergio Cwaigman Prestes afirma que a dificuldade em ficar sozinho pode estar relacionada a conflitos de personalidade. "Geralmente, são pessoas que não aceitam alguma característica sua", diz.

RAIZ Viver sozinho é uma tendência que começou a ser moldada há 20 anos na Europa

A solidão traz sérios riscos à saúde de quem sofre seus dissabores. De alguns anos para cá, uma série de estudos vem sendo publicada sobre o sentimento e suas consequências mentais e físicas (leia quadro). O mais recente deles, realizado pela Universidade de Cornell (EUA) e divulgado em março, revela que idosos solitários apresentam mais problemas mentais e físicos do que velhinhos que têm companhia. Pessoas nessas condições desenvolvem baixa autoestima, que pode virar depressão. Além disso, idosos desacompanhados correm mais risco de sofrer quedas ou de esquecer de tomar sua medicação.

Outro estudo, de fevereiro, compara os males da solidão com os relacionados à obesidade e ao fumo. Nesse caso, os riscos em comum são pressão alta, imunidade baixa e insônia. O sentimento também dificulta a cura do câncer. Viver só não significa estar condenado à solidão. O saudável é equilibrar os momentos de isolamento e reclusão com os de interação com a família e amigos. Assim, é possível ser feliz sozinho.

* Matéria na íntegra:http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2085/artigo154639-3.htm

PARABENIZAMOS, Dr.OLÍMPIO MACIEL(IRRN)

I M P E R D Í V E L!!! ADEMILDE FONSECA - ASSEMBLÉIA CULTURAL - 28/10/2009

Ela foi a criadora do choro cantado. Foi também a primeira cantora nordestina a tomar de assalto o país com esse gênero gracioso, brejeiro e bastante difícil de ser cantado. Ademilde Fonseca tirou de letra aqueles intervalos criados normalmente para serem executados por instrumentos, que não têm as limitações da escala vocal. Com um aparelho vocal para lá de privilegiado, ela ainda conseguiu manter uma dicção impecável e clara em suas interpretações. Rainha do Choro com toda justiça, Ademilde quando completou 80 anos, foi homenageada em São Paulo na Rua do Choro, com direito a um recital dos chorões locais. E em Pirituba,(São Gonçalo do Amarante), lugarejo próximo a Natal (RN), onde nasceu, uma praça foi batizada com seu nome.

Em 1942, quando tinha 21 anos de idade, Ademilde, que já morava no Rio, decidiu cantar durante uma festa, acompanhada por Benedito Lacerda e seu regional, uma música que conhecia desde criança: o choro Tico-Tico no Fubá, de Zequinha de Abreu. Acabou sendo levada aos estúdios de gravação para registrar a tal façanha. Sucesso total. A partir daí, vieram outros lançamentos imortais, como Apanhei-te Cavaquinho, Urubu Malandro (com letra), Rato, Rato, Teco-Teco, Pedacinhos do Céu, Acariciando, além de Brasileirinho e do baião Delicado. Essas duas últimas acabaram rodando o mundo em sucessivas regravações internacionais.

Ademilde teve algumas chances de se apresentar fora do país. Em 52, cantou em Paris, numa festa dada por Assis Chateaubriand aos vips locais, e, em 84, abriu o carnaval brasileiro de Nova York. Ela ainda atuou muitos anos nas rádios Tupi e Nacional, até o fechamento dessa última, em 1964. Depois, chegou a defender um belo choro de Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho (Fala Baixinho) no II Festival Internacional da Canção da TV Globo, em 1967, e teve um expressivo revival nos anos 70 com apresentações concorridas no Teatro Opinião, gravando dois novos discos. Chegou a pensar em se aposentar, mas nunca a deixaram abandonar a música. Claro, ela é única no estilo que consagrou.

* O site WWW.JOAQUIMTUR.COM, foi um dos primeiros a homenageá-la no link NOMES DO RN, em dezembro 2007 e sente-se orgulho de têla indicado para Assembléia Cultural, com apoio total de todos deputados e do chefe de cerimônia daquela Casa , Sr.Pádua Martins, então agora é só prestigiar quem só elevou o nome do RN, onde passou e passa, Vida Longa a Ademilde Fônseca!!!, Joaquim Jr.

domingo, 18 de outubro de 2009

CUIDADO E ATENÇÃO!!!

ESSA DROGA É PIOR Q BOA NOITE CINDERELA

PROGESTEREX (Droga do estupro e esterelidade irreversível) Para que as baladeiras de plantão fiquem atentas Rivotril é fichinha perto desse... A QUE PONTO CHEGAMOS ... ESTÁ NA MODA A DROGA DO ESTUPRO Advertência sobre uma nova droga que está na moda!!!!! Homens, passem isto às suas amigas, namoradas, filhas e mulheres. Pais, alertem os seus filhos e filhas! As pessoas que costumam freqüentar discotecas ou lugares semelhantes, devem ter muito cuidado e ficar alerta quando alguém oferecer-lhes uma bebida.. Há uma nova droga que está na moda e que se chama 'Progesterex'. Esta droga está sendo utilizada por violadores em festas para abusar das suas vítimas.. Já existem vários relatos envolvendo essa droga, principalmente com garotas, que no dia seguinte se lembram só de terem entrado na boate e depois disso mais nada. Como o caso de uma jovem que foi a um bar com as amigas e depois de ter tomado uma bebida no copo errado sumiu sem avisar, e no outro dia amanheceu em um quarto de motel totalmente nua, entre quatro homens desconhecidos. Apavorada e sem conseguir se mover (pois como a droga inibe o sistema nervoso central ela provoca a paralizia parcial nas pernas por até 8 horas após o fim da amnésia). Quando teve condições ligou para que seu noivo fosse buscá-la, depois do exame de corpo delito, foi encontrado esperma de oito (8) homens diferentes que mantiverem relação sexual com ela naquela noite enquanto estava desacordada. Progesterex é utilizada por veterinários para esterilizar animais grandes. Diz-se que esta droga se usa em conjunto com Rophynol, uma droga que ao ser dissolvida em qualquer bebida, produz amnésia (a vítima não se recorda de nada do que se passou!!!). Progesterex, que também se dissolve fácilmente serve para evitar a gravidez .. Desta forma, o violador não tem que se preocupar com testes de paternidade para ser identificado meses depois. Atenção!! Os efeitos do Progesterex não são temporários. Qualquer mulher que tome isso, JAMAIS, entenda-se bem,JAMAIS PODERÁ TER FILHOS!! Estas pessoas sem escrúpulos conseguem obter este produto muito facilmente em qualquer Faculdade de Veterinária .Também é utilizada para roubos, a homens ou mulheres, ou mesmo paratirar um órgão humano para tráfico de órgãos! OProgesterex está sendo divulgado em muitos lugares havendo mesmo sites que ensinam a usá-lo. POR FAVOR, FAÇAM UM FORWARD A TODOS OS SEUS AMIGOS, EM ESPECIAL ÀS MULHERES! Não custa nada e pode evitar problemas... Por favor, não poupem esforços,DIVULGUEM!!!!!

PARA REFLETIR...

"Já escondi um amor com medo de perdê-lo, já perdi um amor por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos. Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem. Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram. Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir. Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi. Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto. Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir. Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva. Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros. Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros. Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz. Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava. Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali". Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria. Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava. Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda. Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração! Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente! Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE! Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes. Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: - E daí? Eu adoro voar!" Clarice Lispector

sábado, 17 de outubro de 2009

Expressionismo alemão é destaque no Cine Vanguarda

Expressionismo alemão é destaque no Cine Vanguarda - o clássico "Fausto", de Murnau, é o segundo filme do ciclo Vozes do Cinema Mudo - Neste domingo, dia 18 de outubro, o Cineclube Natal, em parceria com o Teatro de Cultura Popular Chico Daniel apresentará o clássico expressionista mudo Fausto (Faust, 1926), do diretor alemão F. W. Murnau. A sessão Cine Vanguarda começa às 17:00 horas e a entrada custa R$ 2,00 (dois reais). O filme é indicado para todas as idades. Último filme que Murnau rodou na Alemanha, Fausto reúne elementos da peça de Goethe, da dramatização feita por Marlowe e do antigo livro popular História do Doutor Johann Fausten, o Conhecido Bruxo e Necromante, publicado em 1587. No filme temos Fausto, um velho alquimista que vê sua cidade ser assolada pela peste negra que, ao ser confrontado por tantas mortes, começa a pensar sobre sua própria finitude. Ele então evoca Mefistófeles (Emil Jannings), e lhe pede sua juventude de volta e eterna. O demônio a garante, em troca da alma de Fausto. Tudo parecia perfeito, até este se apaixonar por uma jovem italiana. Na verdade, o filme é dividido em duas partes, recriando inicialmente o pacto de Fausto com Mefístofeles e, no segundo momento, o drama de Goethe, com a consequente tragédia de Gretchen. Situando a ação no final da Idade Média, Murnau concebe uma atmosfera mística a partir dos contrastes de iluminação, que remete à pintura de Rembrandt - e de outros mestres da pintura holandesa, alemã e italiana, com ousados truques de câmera que simbolizam o anjo da luz e o demônio das trevas. Destaque para o uso inovador, para a época, de diversos efeitos especiais que continuam eficazes e impressionantes, com a cena inicial dos cavaleiros do apocalipse, bem como aquela em que Lúcifer deita suas asas sobre a cidade vitimada pela pestilência. A composição de Bernd Schultheis acompanha a dramaturgia do filme, refletindo a inquietude, a busca e a desorientação de Fausto. Um marco absoluto no cinema alemão, este filme dá continuidade ao mês dedicado às produções mudas. Assista aqui ao trailer de Fausto Sessão Cine Vanguarda Domingo, 18 de outubro 17 horas TCP - Teatro de Cultura Popular "Chico Daniel" Rua Jundiaí, 641, Tirol Fone: 3232-5307 R$ 2,00 Classificação indicativa: livre Exibir mapa ampliado [FICHA TÉCNICA: "FAUSTO"] Título original: Faust - Eine deutsche Volkssage País: Alemanha Ano: 1926 Duração: 116 minutos Cor: preto e branco Idioma: mudo Gênero: fantasia, horror, mistério Estúdio: Universum Film (UFA) Roteiro: Johann Wolfgang Goethe (peça), Gerhart Hauptmann, Hans Kyser Direção: F. W. Murnau Produção: Eric Pommer Fotografia: Carl Hoffmann Música: Werner R. Heymann, Enro Rapee Direção de Arte: Robert Herlth, Walter Röhrig Figurino: Georges Annenkov, Robert Herlth, Walter Röhrig Edição: Elfi Böttrich Elenco: Gösta Ekman, Emil Jannings, Camilla Horn, Frida Richard, Wilhelm Dieterle¹, Yvette Guilbert, Eric Barclay, Hanna Ralph, Werner Fuetterer, Hans Brausewetter, Lothar Müthel, Hans Rameau, Hertha von Walther, Emmy Wyda -- www.cineclubenatal.blogspot.com www.twitter.com/cineclubenatal (Twitter) cineclubenatal@cineclubes.org.br cineclubenatal@grupos.com.br (grupo de debate) www.grupos.com.br/group/cineclubenatal/ (site do grupo de debate) Orkut - comunidade "Cineclube Natal" - http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=1733215 - o clássico "Fausto", de Murnau, é o segundo filme do ciclo Vozes do Cinema Mudo - Neste domingo, dia 18 de outubro, o Cineclube Natal, em parceria com o Teatro de Cultura Popular Chico Daniel apresentará o clássico expressionista mudo Fausto (Faust, 1926), do diretor alemão F. W. Murnau. A sessão Cine Vanguarda começa às 17:00 horas e a entrada custa R$ 2,00 (dois reais). O filme é indicado para todas as idades. Último filme que Murnau rodou na Alemanha, Fausto reúne elementos da peça de Goethe, da dramatização feita por Marlowe e do antigo livro popular História do Doutor Johann Fausten, o Conhecido Bruxo e Necromante, publicado em 1587. No filme temos Fausto, um velho alquimista que vê sua cidade ser assolada pela peste negra que, ao ser confrontado por tantas mortes, começa a pensar sobre sua própria finitude. Ele então evoca Mefistófeles (Emil Jannings), e lhe pede sua juventude de volta e eterna. O demônio a garante, em troca da alma de Fausto. Tudo parecia perfeito, até este se apaixonar por uma jovem italiana. Na verdade, o filme é dividido em duas partes, recriando inicialmente o pacto de Fausto com Mefístofeles e, no segundo momento, o drama de Goethe, com a consequente tragédia de Gretchen. Situando a ação no final da Idade Média, Murnau concebe uma atmosfera mística a partir dos contrastes de iluminação, que remete à pintura de Rembrandt - e de outros mestres da pintura holandesa, alemã e italiana, com ousados truques de câmera que simbolizam o anjo da luz e o demônio das trevas. Destaque para o uso inovador, para a época, de diversos efeitos especiais que continuam eficazes e impressionantes, com a cena inicial dos cavaleiros do apocalipse, bem como aquela em que Lúcifer deita suas asas sobre a cidade vitimada pela pestilência. A composição de Bernd Schultheis acompanha a dramaturgia do filme, refletindo a inquietude, a busca e a desorientação de Fausto. Um marco absoluto no cinema alemão, este filme dá continuidade ao mês dedicado às produções mudas. Assista aqui ao trailer de Fausto Sessão Cine Vanguarda Domingo, 18 de outubro 17 horas TCP - Teatro de Cultura Popular "Chico Daniel" Rua Jundiaí, 641, Tirol Fone: 3232-5307 R$ 2,00 Classificação indicativa: livre Exibir mapa ampliado [FICHA TÉCNICA: "FAUSTO"] Título original: Faust - Eine deutsche Volkssage País: Alemanha Ano: 1926 Duração: 116 minutos Cor: preto e branco Idioma: mudo Gênero: fantasia, horror, mistério Estúdio: Universum Film (UFA) Roteiro: Johann Wolfgang Goethe (peça), Gerhart Hauptmann, Hans Kyser Direção: F. W. Murnau Produção: Eric Pommer Fotografia: Carl Hoffmann Música: Werner R. Heymann, Enro Rapee Direção de Arte: Robert Herlth, Walter Röhrig Figurino: Georges Annenkov, Robert Herlth, Walter Röhrig Edição: Elfi Böttrich Elenco: Gösta Ekman, Emil Jannings, Camilla Horn, Frida Richard, Wilhelm Dieterle¹, Yvette Guilbert, Eric Barclay, Hanna Ralph, Werner Fuetterer, Hans Brausewetter, Lothar Müthel, Hans Rameau, Hertha von Walther, Emmy Wyda -- www.cineclubenatal.blogspot.com www.twitter.com/cineclubenatal (Twitter) cineclubenatal@cineclubes.org.br cineclubenatal@grupos.com.br (grupo de debate) www.grupos.com.br/group/cineclubenatal/ (site do grupo de debate) Orkut - comunidade "Cineclube Natal" - http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=1733215

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

NOITE ESPECIAL NO VIOLÃO DE OURO COM CLAMBOM

JANEIDE VERÍSSIMO - PRESIDENTA DO CLAMBOM, CONVIDA: LOGO MAIS, A PARTIR DAS 21 HORAS, O CLAMBOM (CLUBE DOS AMANTES DA BOA MÚSICA) , NO VIOLÃO DE OURO, PARA MAIS UMA NOITE DE BOA MÚSICA. RESERVAS: 8722 6777.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

NOVIDADE BOA!!! Professores já podem comprar notebooks

Pouco mais de um mês após ter sido implementado em caráter experimental em cerca de 30 cidades brasileiras, o Programa Computador Portátil para Professores será estendido para todo o país. O anúncio será feito hoje, Dia do Professor. Os computadores comprados pelos professores serão entregues pelos Correios na casa do docente ou na própria escola. A iniciativa faz parte do Programa Brasileiro de Inclusão Digital, do governo federal, e permite que professores das redes pública e privada de educação básica, profissional e superior de instituições de ensino credenciadas no Ministério da Educação (MEC) comprem um notebook em condições facilitadas.

O valor máximo do equipamento financiado não deve ultrapassar R$ 1,4 mil e pode ser escolhido pelo próprio interessado no site da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), responsável pelo logística de distribuição e entrega dos pedidos. O modelo mais simples tem configuração mínima de 1 gigabyte de memória RAM, com memória de armazenamento de 160 gigabytes. Mais do que suficiente para armazenar o conteúdo das aulas de todo ano letivo, informa Nelson Fujimoto, assessor de Inclusão Digital da Presidência da República. Os computadores permitem o acesso a internet, onde haja rede instalada, trazem periféricos como webcam e gravador de CD e rodam software de uso livre como editores de texto e de planilhas. Inicialmente serão vendidos computadores das marcas Positivo e CCE (Digibrás). Para adquirir um notebook, o professor deve procurar uma loja dos Correios que opere com o Banco Postal (Bradesco) ou agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. É preciso apresentar uma declaração da instituição de ensino na qual trabalha, contracheque, RG, CPF e comprovante de residência. Além do pagamento à vista, opção disponível apenas nas agências dos Correios, há duas formas de financiar os equipamentos: mediante empréstimo ou por meio de consignação, modalidade que permite o desconto das parcelas no contracheque. Ambas as opções dependem da análise de crédito pelo banco escolhido. Os prazos de pagamento, taxas de juros e critérios de análise do financiamento variam de instituição de bancária. Os professores poderão comprar computadores portáteis em até 36 prestações. Serviço Shopping Correios http://shopping.correios.com.br/wbm/shopping/script/