sábado, 17 de julho de 2010

CELEBRAÇÃO DOS 365 ANOS DO MARTÍRIO DE CUNHAÚ E URUAÇU/RN

O tempo nublado e a chuva não intimidaram romeiros de todas as regiões do Rio Grande do Norte e de outros estados, que compareceram às celebrações dos 365 anos do Martírio de Uruaçu e Cunhau. Oito mil pessoas passaram pelo Santuário Chama de Amor durante o dia de ontem, que também marcou os dez anos de beatificação dos mártires. As homenagens começaram cedo. Por volta das 8h da manhã de ontem os romeiros começaram a chegar ao Santuário. Ainda pela manhã foram realizadas confissões e uma Missa na Capela do Morticínio de Cunhau.
Rodrigo SenaOito mil romeiros compareceram ontem às celebrações dos 365 anos do martírio de Uruaçu e Cunhaú. Todos imbuídos de fé  para agradecer as graças alcançadas e mostrar a devoção aos mártiresOito mil romeiros compareceram ontem às celebrações dos 365 anos do martírio de Uruaçu e Cunhaú. Todos imbuídos de fé para agradecer as graças alcançadas e mostrar a devoção aos mártires
O ponto alto das homenagens aconteceu a tarde quando uma Romaria – organizada pela Arquidiocese de Natal - com os fiéis dos Setores Juventude, Família, Leigos e Social, chegaram em caravana na Comunidade Cunhau. Os caravaneiros foram recebidos por um convidado especial, o Padre Antônio Maria, que ainda no Santuário fez reflexões bíblicas e cantou juntamente com os fiéis. De lá eles partiram em procissão até à Capela do Morticínio. No percurso de pouco mais de um quilômetro milhares de fieis rezavam e cantavam para agradecer as graças recebidas pelos mártires de Cunhau e Uruaçu. Entre eles, a aposentada Geralda Estevam Gomes, que caminhou descalça até a Capela. “Eu ando assim que é para agradecer a Deus e aos mártires pelas graças alcançadas. Sou uma pessoa muito abençoada, por isso todos os anos eu venho aqui em Cunhau e em outras romarias, como Juazeiro do Norte. Sempre a pé e vestida de branco”, disse Geralda. Movidas pela fé, as pessoas superaram diversas barreiras para estar naquele lugar, que para muitos é santo. Entre a multidão, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE reencontrou o pescador Severino Ramos, 71 anos, que no dia anterior deu um testemunho de fé pelos mártires. Seu Capiba, como é mais conhecido afirma ter sido curado de problemas do coração pelo Padre André de Soveral. Ao encontrar a reportagem da TN Seu Capiba, como é mais conhecido, disse: “Estou aqui de novo. E venho até o dia que Deus e os mártires quiserem”. Há cerca de dois anos, Seu Capiba estava com problema no coração, chegou a ser internado e se diz curado pelos mártires “O meu caso era grave porque a enfermeira disse que para eu estar ali naquela sala tinha que ser caso de vida ou morte. Para ela eu estava desenganado, mas graças ao Padre André eu estou aqui contando a história”, diz Seu Capiba. Além dos romeiros, muitos políticos compareceram às homenagens aos mártires. Entre eles o governador Ibere Ferreira de Souza, a ex-governadora Wilma de Faria, o senador João Faustino, entre outros. Para encerrar as homenagens do dia, o arcebispo de Natal, Dom Matias Patrício de Macedo presidiu a missa solene, que contou com a participação de diversos padres do Rio Grande do Norte. A programação continua hoje e com o VI MARTFEST, uma espécie de carnaval fora de época católico. E no amanhã será realizada a crisma de 100 jovens e às 19h30 uma missa solene. Fiéis dão mostras de gratidão pelas graças alcançadas Os fiéis não mediram esforços para participar das homenagens aos mártires de Uruaçu e Cunhaú. Não precisou nem chegar ao Santuário chama do Amor para ter ideia da multidão de pessoas. Logo na entrada dezenas de ônibus e carros davam ideia da quantidade de pessoas que estavam lá. Crianças, adultos e idosos, cada um dava um ‘jeitinho’ de agradecer aos mártires. Era gente de todas as partes do Estado. Um exemplo eram as mulheres da Legião de Maria da Paróquia Santa Maria Mãe, da zona Norte de Natal. Cerca de 35 pessoas fretaram um ônibus só para participar das comemorações. “Dessa vez vieram poucas pessoas porque foi durante a semana e muita gente ainda trabalha. Em anos anteriores chegamos a trazer mais de 50 fiéis. Esse é um momento muito importante para a Igreja e para nós mesmos que temos a oportunidade de professar a nossa fé”, disse Maria Queiroz, que organizou a caravana da sua Paróquia. Mas teve também quem veio de perto, como a dona de casa Dair Vieira dos Santos, que é de Canguaretama. “O meu neto estava fora da Igreja, envolvido com coisas erradas, mas graças aos mártires ele deixou de beber e está no bom caminho, por isso que eu venho agradecer sempre”, disse Dair dos Santos. Além dos 365 anos do morticínio de Cunhaú e Uruaçu e dos dez anos da beatificação dos mártires, Canguaretama comemora este ano, 152 anos da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição. “Estamos muito felizes porque todos os eventos estão sendo prestigiados. Hoje (ontem) foi um dia muito especial, mas o domingo também será, pois marca o aniversário de criação da nossa Paróquia”, disse Padre Flávio Herculano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário