terça-feira, 11 de agosto de 2009

Lina Vieira reafirma que houve encontro com Dilma; ministra volta a negar

Ex-secretária da Receita disse estar triste com desmentidos sobre reunião.Ministra da Casa Civil destacou a falta de provas do encontro. A ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, reafirmou nesta terça-feira (11) que teve um encontro com a ministra Dilma Rousseff, no qual a chefe da Casa Civil teria feito um pedido para agilizar a investigação sobre o filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). “Não vejo nada de mais a ministra dizer a verdade, né? Eu estive com ela no gabinete dela (...) e ela esteve comigo em conversa particular e pediu pra que eu agilizasse a fiscalização do filho de Sarney.” A reportagem completa você vai ver daqui a pouco no Jornal Nacional. No domingo (9), o jornal "Folha de S.Paulo" publicou reportagem na qual Lina afirma que teve o encontro com Dilma. Esse encontro, segundo a reportagem, foi apenas entre as duas, no gabinete da ministra, no final de 2008, após determinação judicial para reforçar a fiscalização das empresas de Sarney. Lina disse que estava no processo de eleição do Senado, e que entendeu que era para encerrar a fiscalização. "Acho que não queriam problema com Sarney", disse ao jornal.Nesta terça, em Mossoró (RN), a ministra Dilma voltou a negar ter feito o pedido e negou ter tido o encontro a sós. "Eu não tive essa discussão com a ex-secretária da Receita, Lina Vieira. (...) Tive reuniões com pessoas presentes, nunca foi sobre esse assunto, e sinto muito que a secretária da receita tenha ido a público dizer isso", declarou. Lina disse estar triste com os desmentidos sobre o encontro. “Eu estou muito triste por que nada disso deveria estar acontecendo. Se a ministra tivesse dito a verdade, que houve esse encontro, eu não acho nada demais nesse encontro.” saiba mais Dilma nega interferência em investigação da Receita contra família Sarney Dilma Rousseff nega ter se reunido com ex-secretária da Receita Para Lula, Dilma não pediu para agilizar investigação contra filho de Sarney O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a ministra na segunda-feira (10) durante reunião da Unasul no Equador, e afirmou que o encontro entre as duas era uma fantasia. Lina disse nesta terça acreditar que, em particular, a ministra confirmaria ao presidente a conversa. “Tudo o que eu disse foi verdade, o encontro ocorreu, eu acho que ele estava em Quito, não teve oportunidade de conversar com a ministra, certamente em particular a ministra irá confirmar que teve esse encontro comigo.” A ex-secretária, que está em Natal (RN), disse que houve testemunhas do encontro. “O encontro efetivamente aconteceu, tem o pessoal da Receita, o motorista que me levou, do prédio do Palácio do Planalto, tem a minha chefe de gabinete, a própria chefe de gabinete da ministra esteve na minha sala para agendar essa reunião com a ministra, então, os fatos existem, efetivamente aconteceu e eu não vejo nada demais nessa conversa que a ministra teve.” Dilma destacou que não havia provas da reunião. “A gente não afirma, a gente prova, então, as agendas são oficiais. (...) Havia uma agenda que tava na mala. Estranho que as agendas, elas estão geralmente nos meios normais, eletrônicos. E agora não tem agenda nenhuma. Não tá na mala. A agenda, ela não existiu, ela é sigilosa.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário