sábado, 24 de outubro de 2009

I M P E R D Í V E L!!! ADEMILDE FONSECA - ASSEMBLÉIA CULTURAL - 28/10/2009

Ela foi a criadora do choro cantado. Foi também a primeira cantora nordestina a tomar de assalto o país com esse gênero gracioso, brejeiro e bastante difícil de ser cantado. Ademilde Fonseca tirou de letra aqueles intervalos criados normalmente para serem executados por instrumentos, que não têm as limitações da escala vocal. Com um aparelho vocal para lá de privilegiado, ela ainda conseguiu manter uma dicção impecável e clara em suas interpretações. Rainha do Choro com toda justiça, Ademilde quando completou 80 anos, foi homenageada em São Paulo na Rua do Choro, com direito a um recital dos chorões locais. E em Pirituba,(São Gonçalo do Amarante), lugarejo próximo a Natal (RN), onde nasceu, uma praça foi batizada com seu nome.

Em 1942, quando tinha 21 anos de idade, Ademilde, que já morava no Rio, decidiu cantar durante uma festa, acompanhada por Benedito Lacerda e seu regional, uma música que conhecia desde criança: o choro Tico-Tico no Fubá, de Zequinha de Abreu. Acabou sendo levada aos estúdios de gravação para registrar a tal façanha. Sucesso total. A partir daí, vieram outros lançamentos imortais, como Apanhei-te Cavaquinho, Urubu Malandro (com letra), Rato, Rato, Teco-Teco, Pedacinhos do Céu, Acariciando, além de Brasileirinho e do baião Delicado. Essas duas últimas acabaram rodando o mundo em sucessivas regravações internacionais.

Ademilde teve algumas chances de se apresentar fora do país. Em 52, cantou em Paris, numa festa dada por Assis Chateaubriand aos vips locais, e, em 84, abriu o carnaval brasileiro de Nova York. Ela ainda atuou muitos anos nas rádios Tupi e Nacional, até o fechamento dessa última, em 1964. Depois, chegou a defender um belo choro de Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho (Fala Baixinho) no II Festival Internacional da Canção da TV Globo, em 1967, e teve um expressivo revival nos anos 70 com apresentações concorridas no Teatro Opinião, gravando dois novos discos. Chegou a pensar em se aposentar, mas nunca a deixaram abandonar a música. Claro, ela é única no estilo que consagrou.

* O site WWW.JOAQUIMTUR.COM, foi um dos primeiros a homenageá-la no link NOMES DO RN, em dezembro 2007 e sente-se orgulho de têla indicado para Assembléia Cultural, com apoio total de todos deputados e do chefe de cerimônia daquela Casa , Sr.Pádua Martins, então agora é só prestigiar quem só elevou o nome do RN, onde passou e passa, Vida Longa a Ademilde Fônseca!!!, Joaquim Jr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário