quinta-feira, 22 de julho de 2010

O ABISMO DA EDUCAÇÃO!!! - Enem reafirma enorme superioridade da Escola Privada frente à Pública, ISSO É UMA VERGONHA!!!

O abismo da educação Enem reafirma enorme superioridade da escola privada frente à pública. Exceção na rede estatal é o IFRN Fernanda Zauli // fernandazauli.rn@dabr.com.br O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou ontem as médias obtidas pelos participantes do Enem 2009 por escola. No Rio Grande do Norte, dentre as 20 melhores escolas, apenas três são públicas e essas três são federais. Já dentre as 20 escolas com as piores médias do RN, 19 são estaduais e uma é privada. A exceção na rede pública é o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN), que obteve três posições entre os 20 melhores do RN, inclusive o primeiro lugar, que foi para o campus de Mossoró. Instituto Federal obteve três posições entre os 20 melhores do estado, inclusive o primeiro lugar Foto: Ascom/Ifern//Divulgação/D.A Press De modo geral, o resultado do Enem confirma o abismo entre o ensino público e o privado em todo o país. Em âmbito nacional, a situação se repete: das 20 melhores, 18 privadas e duas públicas, e dentre as 20 piores todas são públicas. Para a presidente do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), Eleika Bezerra, o ranking evidencia a má qualidade do ensino público no país e a irresponsabilidade dos gestores. "O ensino público noBrasil é uma bomba que está prestes a estourar. Oitenta porcento das matrículas na educação básica são feitas em escolas públicas, isso significa que daqui a 15 anos nós teremos uma geração de pessoas que passaram por um ensino fraco", disse. Segundo ela, enquanto a sociedade não se conscientizar e começar a cobrar ensino de qualidade, as escolas não vão melhorar. "A aceitação de uma escola tão sofrível é umas das causas desse ensino ruim. Ou a sociedade acorda ou não sei onde vamos parar", disse. A pior Escola do RN foi a Estadual João Ferreira de Souza, em Santa Cruz, a 111km de Natal, que obteve média 370,56. Três escolas da capital potiguar estão entre as 20 piores do estado: Estadual Prof. Amphiloquio Câmara, com média 449,30; Estadual Prof. Dulce Wanderley, média 448,19; e a única particular dentre as piores é o SESIDRRN, com média 434,96. A pior média do país foi 249,25, obtida por uma escola do Amazonas. http://www.diariodenatal.com.br/2010/07/20/cidades1_0.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário