sábado, 20 de novembro de 2010

MUITO ALÉM DA SALA DE AULA

Cada dia que passa fica mais difícil escolher qual atividade oferecer para as crianças após o horário das aulas. O motivo? Um leque imenso de opções. Algumas escolas chamam de oficina, outras de escolinha, mas a verdade é que as atividades extracurriculares, que antes se resumiam a futebol, natação e no máximo xadrez, agora podem ser também balé, jazz, ginástica rítmica, dança, música, judô, karatê, basquete, vôlei, artes plásticas, teatro, expressão corporal , línguas, etc. As escolas de Natal estão mudando e oferecendo cada vez mais opções de oficinas para satisfazer as necessidades de pais e filhos. E o aumento no número de atividades oferecidas tem dado certo em todas as escolas que a equipe do Diário de Natal visitou, nas quais a procura tem aumentado significativamente. "A grande procura por oficinas após as aulas é resultado da vida corrida que os pais levam, e o fato da criança permanecer na escola por mais uma hora ajuda na rotina da família", diz a pedagoga da escola Lápis de Cor, Luciana Fortunato. A empresária Sirlei Bassano Solha, mãe de Giordana, 8 anos, e Giovana, 3 anos, também acredita que a oficina é uma forma de estender o horário de escola, sem deixar as crianças simplesmente esperando no portão da escola. "Facilita muito saber que elas estão fazendo uma atividade monitorada e estão seguras", diz. As duas estudam no Instituto Educacional Casa Escola (Iece), Giordana faz aula de dança após as aulas duas vezes por semana e a pequena Giovana pratica futebol. Critérios de escolha Para a administradora Elizabeth Afonso, mãe de Rafaela, 10 anos, que estuda no Colégio Salesiano, e Tales, 6 anos, estudante do Pinguinho de Gente, o leque de opções acaba influenciando na escolha da escola para os filhos, já que a prática de uma atividade após as aulas está diretamente ligada à qualidade de vida das crianças. "Hoje em dia todo mundo leva uma vida corrida e precisa que os filhos fiquem uma horinha a mais na escola até que os pais possam buscá-los. Então é importante que nesse período as crianças estejam praticando alguma atividade que possa ajudar no desenvolvimento delas. Certamente a falta de opções de oficinas nos horários após as aulas seria um motivo para eu trocar meus filhos de escola". Irany Xavier de Andrade, diretora do Colégio Contemporâneo, vai além. Para ela, as oficinas são uma oportunidade para a criança se socializar e formar novos grupos de amigos. "A escola precisa oportunizar essa integração entre as crianças e ajudá-las a terem uma vida social saudável, e as atividades pós-aula são um ótimo momento para isso. Hoje em dia a escola tem a obrigação de ser dinâmica, alegre e interativa", diz. http://www.diariodenatal.com.br/2010/11/21/cidades9_0.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário