segunda-feira, 8 de novembro de 2010

SANTA IFIGÊNIA - RELIGIOSIDADE

Vida de Santa Ifigênia Heroína da fé, dedicou-se a oração e ao apostolado. Tornou o nome de Jesus conhecido em sua Pátria, a Etiópia. Ifigênia e Efrônio eram filhos de Égipo e Eufenisa, Reis da Noba, um dos pequenos reinos da antiga Etiópia. O nome Ifigênia significa em grego "Nascida Forte". Os Carmelitas dizem-se descendentes dos Israelitas que viviam em comunidade no Monte Carmelo. Desde o tempo do Profeta Elias. Quando aceitaram o Evangelho acompanhavam os Apóstolos, incentivando os primeiros cristãos a viver como eles. Eis porque Santa Ifigênia veste hábito carmelita em suas representações. Ifigênia aderiu a fé assim que São Mateus começou a pregar em Noba. Nessa época surgiu uma terrível peste e os sacerdotes da antiga religião convenceram o rei a sacrificar a princesa, para aplacar a ira dos deuses e salvas o povo da peste. Ifigênia foi, então, atada sobre a fogueira. Logo que o fogo foi aceso, clamou pelo nome de Jesus. Apareceu-lhe um anjo que a salvou das chamas e a levou ao palácio real, junto a sua mãe. Neste mesmo dia, o príncipe Efrônio, seu irmão adoeceu gravemente. E, apesar dos esforços dos sacerdotes Magos, veio a falecer. O imperador Égipo permitiu que São Mateus viesse visitar o seu filho. São Mateus chamado por Ifigênia, impôs suas mãos sobre Efrônio restituiu-lhe a vida curando-o da peste mortal, e em seguida evangelizou e batizou toda a família. Então o imperador permitiu que o Evangelho fosse pregado na Etiópia. A virtuosa Ifigênia tornou-se colaboradora do Apóstolo, decidindo consagrar sua virgindade a Deus. Mais tarde foi morar com outras jovens em uma casa construída pelo pai. Essa comunidade chegou a possuir 200 religiosas, lideradas por Ifigênia. Falecendo Égipo, seu Hirtaco prendeu Efrônio, usurpando o trono. Começou, assim, a perseguir todos os cristãos e exigiu que a sobrinha dissolvesse a comunidade e se casasse com ele. Defendeu-a São Mateus, e por isso foi morto a mando do tirano. Vendo que Ifigênia ainda resistia ao seu desejo, o indigno rei pôs fogo em sua casa. Quando as chamas cercavam toda a casa, Ifigênia e as companheiras invocaram o nome de Jesus. Na mesma hora o fogo se apagou e o palácio real começou a arder, destruindo tudo. Diante de mais esse sinal da Providência Divina, o povo revoltou-se contra Hirtaco, quem fugiu. Em seguida, libertou Efrônio, o legítimo herdeiro, fazendo-o assumir o poder. Teve início, então, um governo orientado e estruturado nos princípios evangélicos da Justiça e do Direito. O Rei contava com os sábios conselhos da veneranda irmã. Ifigênia morreu bem idosa, vendo o Evangelho espalhar-se pelos reinos vizinhos. Perto de Noba havia um reino chamado Abissínia. Seu rei era Elesbão, que também se converteu a fé Cristã. O duplo triunfo sobre a voracidade das chamas fez de Santa Ifigênia ADVOGADA CONTRA INCÊNDIOS E PROTETORA DA MORADIA. Sendo muito ligada a São Mateus, a quem deve sua conversão, Santa Ifigênia tem a sua festa celebrada aos 22 de Setembro, um dia depois da festa de São Mateus. Esta devoção começou entre os Carmelitas de Cádiz, na Andaluzia. Dessa região espanhola passou a Portugal e de lá ao Brasil. Por ser africana, Santa Ifigênia logo despertou a atenção e o amor do sofrido povo negro, que começou a receber abundantes graças, por sua poderosa intercessão. Possa o exemplo e testemunho dessa primeira Santa africana incentivar, entre nós, um conhecimento mais profundo da pessoa e da mensagem de Jesus que para nós, seus discípulos, é, foi, e será para sempre, CAMINHO, VERDADE, E VIDA. Imitando o exemplo de Santa Ifigênia, Saibamos invocar o santo nome de Jesus em nossas dificuldades. Ela se colocará ao nosso lado para orar conosco a Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário