quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

JOAQUIMTUR DIZ: Melhor IDADE viaja cada vez mais!!!

Cidades

Edição de domingo, 22 de janeiro de 2012

Viajantes por excelência

Com vida financeira estruturada, consumidores da melhor idade se esbaldam em viagens de turismo
Maiara Felipe maiarafelipe.rn@dabr.com.br


Roma, Argentina, Inglaterra e Egito são alguns dos muitos destinos que Maria do Socorro Fernandes e Vera Leite de Oliveira já fizeram na vida. As duas, que já tem mais de 65 anos, fazem parte do percentual de turistas brasileiros "de melhor idade" que a cada ano estão viajando mais. Somente o Rio Grande do Norte recebeu 56 mil idosos em 2011, o que representa 3,1% de todos os turistas que chegam ao estado. O "Viaja Mais Melhor Idade", do Ministério do Turismo, que oferece preços melhores para consumidores da terceira idade, colocou Natal como o terceiro destino mais procurado pelo passageiros que utilizam o programa. Equilíbrio nas contas, filhos fora de casa, facilidades no pagamento e a garantia de conforto em qualquer lugar do planeta são fatores que estão levando esse público a querer conhecer o mundo.

Em grupo ou com amigas, Vera Leite está sempre viajando, são cerca de quatro passeios anualmente. Divorciada há 21 anos, aposentada depois de passar 20 anos da vida vendendo confecções, ela hoje usa o dinheiro que aplicou em imóveis para aproveitar a vida. A senhora de 65 anos, com dois filhos, prefere viajar sem a família "para aproveitar mais" como ela mesma gosta de dizer. "Eles não mandam em mim. Eu sou quem mando neles", disse, inclusive ressaltando que já fez duas viagens sozinhas, quando questionada se os filhos não se incomodavam com tantos passeios. Vera já andou o Brasil, e boa parte do mundo, roteiros que vão desde cruzeiros atravessando o Atlântico, Dubai e Canadá, sendo esse último o lugar que mais gostou e que deve ser seu destino outra vez em 2012.

São 72 anos de idade bem vividos. Há quase 20 anos o passatempo de Maria do Socorro Fernandes é viajar. Em 1992, a filha foi morar na Inglaterra, e Socorro passou seis meses no país. Parece que a partir deste momento ela tomou gosto pelas viagens. O lugar preferido, Socorro tem na ponta da língua: Europa. Tem locais no continente, como as Ilhas Gregas, que a brasileira já foi três vezes. São passeios de trem,navio, avião, a média é de duas viagens por ano, que antes dependia apenas das datas das excursões, e hoje são marcadas conforme sua vontade. Companheira de Vera em muitos roteiros, ela disse que ao contrário da amiga, prefere viajar acompanhada. Os preços das passagens e hospedagens não parece pesar tanta no bolso das amigas. Vera deixa bem claro que não tem nenhuma intenção de juntar dinheiro. "Já passou esse tempo para mim", declara. Os sonhos de muitos brasileiros, como casa própria, carro e filhos bem criados, a essa altura da vida já foram alcançados, e após anos de trabalho o momento parece próprio para aproveitar. Porém, apesar da vida estruturada de muitos idosos, a situação econômica do país facilita muito a circulação dos turistas. Socorro, por exemplo, gosta de parcelar as viagens em até cinco vezes no cartão de crédito porque paga o mesmo preço de à vista, contudo lembra que as agências dividem em até dez parcelas. Como todo bom viajante, Socorro e Vera têm histórias e mais histórias para contar:boas e ruins. Socorro, que já precisou sair de um cruzeiro para ajudar um amigo - que terminou morrendo após descer do navio - diz que é extremamente importante viajar com o seguro, e verificar as suas condições de saúde antes de embarcar. Embora todos os navios tenham médicos, em alguns casos não é possível atender o paciente com as devidas condições na embarcação. "Estão sempre perdendo minha mala, mas eu acho ótimo. Depois eles me pagam bem mais caro por isso", ironizou. Perfil Vera e Socorro estão dentro do perfil traçado pela gerente da operadora de Turismo CVC, Wanessa Jasmim. "Chegam mais senhoras viúvas, divorciadas e até as que os maridos não gostam de viajar e elas vão sozinhas", descreveu sobre como se formam os grupos da terceira idade. Quase não são vistos casais ou grupos masculinos. Com saída de Natal, Buenos Aires e Europa são os destinos mais procurado pelo público junto com os cruzeiros. Em alguns lugares do país existem cruzeiros exclusivamente para idosos. A operadora também ressalta queos grupos religiosos tem viajado bastante para roteiros como Santiago de Compostela (Espanha) e Fátima (Portugal). Para Wanessa, a "melhor idade" é um público sem problemas financeiros que faz parte da classe A e B brasileira. "A classe C tem viajado também, mas geralmente eles vão para casa de familiares. É um tipo de viagem diferente", explicou.

http://www.diariodenatal.com.br/2012/01/22/cidades3_0.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário